3 de junho de 2013

Homenageada de Junho/2013: Bruna Nassif

. Nome (artístico ou comum): Bruna Nassif
. Quanto tempo de dança: 7 anos
. Cidade (em que mora): São Paulo
. O quê a motivou a dançar? A descendência libanesa da minha mãe, pela parte do meu avô José Nassif. Eu não o conheci, nem conheci toda a parte árabe da família, mas sempre me encantou muito este universo, desde os filmes do Alladin, até os documentários do Discovery sobre Egito. Fui crescendo pensando em como me aproximar dessa cultura que tanto amo, e não vi outra alternativa a não ser a Dança. Primeiro contato foi com 12 anos, na época da novela ‘ O Clone ‘. Porém, acabei deixando de lado por causa de escola e outros cursos. Felizmente voltei em 2007 e não parei mais.

. No que a dança te ajudou (emocionalmente, fisicamente, psicologicamente)? Ela me preparou e me fez amadurecer de uma forma diferente para a fase adulta; eu costumava ser o patinho feio da escola, gordinha, jogava handebol... Depois da dança me transformei, a feminilidade aflorou, assim como a auto-estima, segurança, confiança, sem contar a timidez que foi sumindo, e estar em contato com público se tornou muito mais interessante do que em qualquer outra fase da vida. Além desses fatos, a medida que o tempo passa e você continua a dançar, percebe-se que sua cultura, preferências, gosto musical, lugares que frequenta e amigos que conquista, é totalmente diferente das outras pessoas que vivem a vida que chamamos de “normal”. Quando você se dá conta, já está vivendo em um universo paralelo.  

. Quais oportunidades que você teve com a dança? Se tem algo que não posso reclamar é sobre oportunidades que tive. Desde o início, quando começou a nascer a vontade de seguir em frente com a dança, tive bolsa de estudos para o curso de aperfeiçoamento com minha professora e amiga Hadara Nur, tive um treinamento voltado para pedagogia da dança com a minha professora da época Yegane, que juntamente com a dona da escola Sete Véus, na época, Marcia, me apoiaram e me incentivaram muito para começar a dar as aulas. A Professora Najlah Sadder que confiou na minha inexperiência para substituí-la por diversas vezes em sua gravidez. Foi uma fase maravilhosa, onde todas me ajudavam com as aulas, como planejar, como ensinar, como dançar.  O segundo grande marco da minha vida das oportunidades, sem dúvida, foi o convite feito pessoalmente pela Lulu from Brazil, durante suas aulas de aperfeiçoamento profissional, ainda na Sete Véus, me convidando a fazer parte do seu grupo de estudos, que viria a ser a Cia Lulu from Brazil em 2010. Foi uma oportunidade única, digna de Cia, onde tínhamos diversos benefícios, patrocínio de figurino, e coreografias belíssimas que eram trabalhadas, um grupo unido e aplicado. Minha dança evoluiu 100%, meu mundo abriu de tal forma, e eu tive certeza que era isso que queria pelo resto da vida. E agora tão recente, a grande oportunidade de 2013 foi voltar a fazer parte da equipe de Shangrilá House, a convite da professora e amiga Najwa Zaidan, com bênção de Lulu, para ser treinee da escola. Além de ser professora este ano do maior festival de workshops, o Mosaico Brasil Egito, também em Shangrilá.

. Qual contribuição de sua professora para o que você é hoje? Tive 4 professoras de longa data,
a Yegane, Hadara, Lulu e Najwa, e a 3 meses comecei aulas com Mahaila. Cada uma delas deixou uma marca especial em mim. Cada uma deixa um toque de sua dança, ou um jeito de explicar um passo, uma técnica específica para alongamento. Mas mais especial que isso, é que todas sempre mostraram o devido respeito e devido amor a dança, que temos que estar sempre prontas para lutar em busca do que queremos, do que acreditamos, nunca é tarde pra sonhar e para realizar. Aprendi que não tem jeito, todas artistas amam demais, sofrem demais, tudo é maior, tudo é mais agradável, ou mais dolorido, e isso é o que nos motiva hoje e sempre.


. Quais suas conquistas/superações e realizações? Todo dia eu agradeço por todas coisas maravilhosas que acontecem. Considero cada show que faço uma conquista, cada convite para espetáculo, cada aluna é uma conquista. Mas a maior de todas foi o meu projeto BellyFitness ter dado tão certo, ter tido essa repercussão a nível Brasil, foi uma conquista desenvolvê-lo com os mestres da faculdade, bem como foi uma conquista patentear e ter direitos autorais deste método. Ele aparecerá no Mosaico Brasil Egito 2013. Conquista também é estar levando meu grupo para um evento tão especial e tão renomado quanto este. Dançamos no Mercado Persa deste ano, e agora a Cia Nassif começou a ter corpo, e ficar importante. Fico muito feliz com todas estas realizações. Superação é superar cada dia as coisas ruins que qualquer meio de trabalho oferece, como fofocas, pessoas que não aceitam suas realizações, uma querendo ser mais do que a outra. Mas desde o início devemos aprender a lidar com isso, pois se não tiver sangue frio para superar, não tem jeito, não é fácil não, rs.

. Quais são suas atuais dificuldades na dança? A maior dificuldade é tentar se manter, pagar as contas, com dança. Eu curso Ed.Física, falta 1 ano para me formar. Enquanto isso decidi viver somente de dança, mas é algo muito complicado, lidar com mudanças drásticas em números de alunas, números drásticos de shows, onde em 1 mês existe show em todos os fins de semana, e no outro mês rezamos para aparecer 1 se quer. Por isso que eu acho importantíssimo ter uma outra profissão, não apostar todas as fichas somente na dança, pois é muito volúvel, sem contar que o mercado já está saturado, e diga-se de passagem, antes fosse saturado de profissionais. Uma problemática dos dias atuais, são as ‘bailarinas’ que topam dançar de graça em qualquer lugar, talvez por terem outras fontes de renda e dançar por prazer, isso acaba refletindo nos verdadeiros profissionais, já que Profissional vem de Profissão, ou seja, vivem disso. É muito complicado essa escalada de conseguir se manter e viver de dança. Confesso que estou tentando, mas quero logo me formar, e conciliar a dança com a ed.física.

. Quais são suas bailarinas favoritas (nacionais e /ou internacionais)? Samia Gamal, Souhair Zaki, Soraia Zaied, Lulu from brazil, Randa Kamel, Jade el Jabel, Nur, Mahaila el Helwa, Najwa Zaidan, Hadara Nur.

. Um sonho na dança? Viajar o mundo com a dança, conhecer países, lugares, pessoas, pura e simplesmente à trabalho ou à estudos.

. Agora vou te falar algumas palavras e você as relaciona com a primeira palavra  que vier à
sua cabeça.   
- Dança: Amor
- Amizade: Cuidado
- Filhos:  Um dia
- Diversão: Dançar
- Cor:  Rosa
- Dinheiro:  Necessidade
-Passado: Loucura
- Presente: Perfeito
- Futuro: Glamur

. Deixe algumas informações sobre seu trabalho, projetos etc..

 Quem quiser mais informações pode acessar meu site: www.brunassif.com
Atualmente estou na escola Top Dance, Santana, SP, no espaço Munira Magharib, Jd.São Paulo, SP,


Treinee na Shangrilá House. Sobre o Bellyfitness, novas turmas vão se formando aos poucos, e em breve começará treinamento para professores. 











3 comentários:

  1. Adoro todas as novidades da Izza Show, as entrevistas são de mais... Parabéns.......

    ResponderExcluir